quarta-feira, 19 de junho de 2013

Realismo e Naturalismo

Realismo e Naturalismo

"Estalagem de São Romão. Alugam-se casinhas e tinas para lavadeiras.  As casinhas eram alugadas por mês e as tinas por dia; tudo pago adiantado. O preço de cada tina, metendo a água, quinhentos réis; sabão à parte. As moradoras do cortiço tinham preferência e não pagavam nada para lavar. (...)"
O cortiço, São Paulo, Ática,1997.



Na segunda metade do século XIX, as tendências românticas deram lugar a uma visão de mundo materialista, científica. A influência do cientificismo  e do positivismo caracterizou uma literatura que visava ser fiel à realidade, descrevendo-a de modo imparcial.
No Brasil, essas ideias coincidiram com vários eventos que prenunciavam o fim do escravismo e do regime imperial: o desenvolvimento da economia cafeeira , o crescimento de classes médias urbanas e os conflitos  cada vez mais acirrados entre abolicionistas  e monarquistas e republicanos. Esse momento de crise produziu uma nova literatura de denúncia e combate, que trabalhava com temas sociais. 
O Realismo caracterizou-se pelo cientificismo. pela retratação das personagens a partir das motivações externas ( vertente realista), fidelidade à realidade, linguagem simples e precisa, descrição detalhista, foco narrativo em seu próprio tempo e espaço históricos.
O Naturalismo foi o Realismo levado às últimas  consequências, vendo o homem como um ser totalmente condicionado pelo ambiente.
No Realismo de vertente realista destacamos Machado de Assis e Raul Pompéia, e no de vertente naturalista, Aluísio de Azevedo e Inglês de Souza.





11 comentários:

  1. Blog visitado por mim.
    Passe o endereço(link) a seus colegas para que possam visitar seu espaço de leitura....
    Senão.... não vale de nada o seu espaço...... Socialize-o!
    Att.
    Profa. Generosa Souto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Sim, professora! Já passei o link para eles, porém há mais comentários sobre a corrente literária do Romantismo. Mas, estarei reforçando o endereço para os meus colegas visitarem. Obrigada!
      Cordialmente,
      Edilene.

      Excluir
  2. Parabéns, Edilene. Excelente texto.

    ResponderExcluir
  3. Otimas informaçoes Edilene..
    Seu blog ficou muito bomm
    Parabéns...

    ResponderExcluir
  4. Adorei a publicação, pois contribuiu muito para minhas pesquisas!


    Amei!

    ResponderExcluir
  5. Confesso que quando li seu texto Edilene, logo associe as mudanças que estamos começando a ter hoje de alto teor social.

    Conheço pouco os autores deste tempo, salvo Machado de Assis... especialmente naquilo que ele foi um mestre, seus contos.

    Logo seu belo e instrutivo texto me despertou o meu interesse por estas duas escolas literárias.

    Obrigado Amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço! E fico feliz em poder despertar um pouco de interesse por essa linga escola literária!
      Abraços,
      Edilene Santos.

      Excluir
  6. Muito interessante e informativo, uma ótima fonte para quem quer se informar e adquirir conhecimentos sobre literatura. achei muito rico seu texto. Parabéns!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. "O cortiço" é um texto que realmente parte do ideal de "ser fiel a realidade" vigente na época... O contexto histórico da época se mistura com o texto fazendo uma rica relação Realidade X Literatura o que nos mostra o quão gênio era o seu autor.

    ResponderExcluir